terça-feira, 28 de novembro de 2006

João Dória Jr.: CEO do Grupo Dória Associados

Blog: Em primeiro lugar, o Blog Ética nos Negócios quer agradecer ao CEO do Grupo Dória Associados por esta oportunidade e registrar nossa satisfação em conversar com o empresário, jornalista, publicitário e apresentador do Programa Show Business, João Dória Jr..
João Dória Jr.: O prazer é todo meu em participar do Blog Ética nos Negócios e agradeço a gentileza do convite.
Blog: Muitas pessoas imaginam que o João Dória Jr. é o apresentador de um renomado programa de entrevistas exibido há muitos anos em rede nacional de televisão: o Show Bussiness. Mas, seu currículo é marcado por muito trabalho e grandes conquistas. Conte-nos sobre o João Dória Jr. e suas experiências profissionais.
João Dória Jr.: João Dória Jr. tem 48 anos, nasceu em 16 de dezembro de 1957. Jornalista e publicitário. Começou a trabalhar com 13 anos de idade, quando teve sua primeira Carteira de Trabalho assinada para atuar na Agência de Publicidade Standard, Ogilvy. Meu trabalho nesta agência era Assistente de Rádio e TV. Na verdade minha responsabilidade era preparar as apresentações em slides e filmes da agência e organizar todo o arquivo de áudio e vídeo desta empresa de publicidade em São Paulo. Na seqüência, fui para a Rede Tupi de Televisão, depois Rede Bandeirantes, novamente Rede Tupi, novamente Rede Bandeirantes e MPM Publicidade - que na época era a maior agência de propaganda do Brasil e a 17º maior do mundo. Neste período, fui convidado pelo falecido Governador de São Paulo, André Franco Montoro, para ser um dos coordenadores da campanha vitoriosa ao Governo do Estado de São Paulo. Na seqüência, fui indicado Secretário de Turismo da cidade de São Paulo, cargo que assumi com 22 anos. Fui o mais jovem Presidente da Paulistur e Secretário de Turismo do Estado de São Paulo. Três anos depois fui indicado Presidente da Embratur, no Governo Sarney, assumindo com 25 anos, o que me fez também o mais jovem Presidente da Embratur até hoje. Terminado este período como Presidente da Embratur, voltei ao setor privado, fundei minha Agência de Publicidade, depois vendi a um grupo multinacional e criei minha empresa de produção de televisão e há 14 anos produzo meu programa Show Business. Criando depois a Dórias Associados que é a empresa controladora de outras empresas que hoje compõem o Grupo Dória Associados: uma editora, uma produtora de TV, um Centro de Convenções e uma empresa de Marketing e Consultoria.
Blog: Que lições você tirou destas experiências políticas?
João Dória Jr.: As experiências no setor público foram hiper positivas. Aprendi a respeitar o setor público, o seu funcionalismo e a dimensão democrática que estabelece as responsabilidades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, e as relações com a comunidade. Aprendi sobretudo com dois grandes mestres da vida pública brasileira: Franco Montoro e Mário Covas. Exemplos de Franco Montoro e Mário Covas, e mais recentemente de Geraldo Alckmin, nos oferecem um horizonte ético e entusiasmante para a gestão política no Brasil.
Não posso deixar de registrar também, que no Governo Sarney, a quem servi como Presidente da Embratur, tive apoio e gestos generosos do Presidente José Sarney, assim como do ex-Ministro da Indústria e Comércio há época, José Hugo Castelo Branco. A todos eles sou muito grato pelas oportunidades que me ofereceram e pelo apoio que me disponibilizaram. As lições da experiência política foram enormes, sobretudo da humildade, da consciência e de não tomar decisões precipitadas. A política ensina muito e traz sabedoria para quem quer aprender.
Blog: Você também chegou a ser professor numa das mais tradicionais faculdades do país. Fale pra gente desta experiência e do seu aprendizado.
João Dória Jr.: Fui professor de Marketing na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) durante três anos. Na verdade eu me formei aos 21 e aos 22 já era professor na mesma universidade onde eu havia me formado no ano anterior. Foi uma experiência também muito rica, muito importante. Foi muito enriquecedor poder ensinar e compartilhar com os alunos suas próprias experiências. Melhor aprendizado neste período como professor foi o da disciplina e a capacidade de interpretar adequadamente os alunos e exercer o sentido de justiça nas suas avaliações.
Blog: Quais as lições colhidas durante sua atuação na televisão nas décadas de 70 e 80?
João Dória Jr.: A Rede Bandeirantes foi uma escola tanto quanto a Rede Tupi de Televisão. Nestas duas redes aprendi a gostar de televisão e a respeitar os profissionais que atuam para produzir uma das melhores televisões do mundo que é a brasileira.
Blog: O programa “Show Business” traz matérias voltadas para o debate econômico em âmbito empresarial. Dirigido a um público alvo qualificado, o programa discute as idéias, os princípios e a prática da vida empresarial no Brasil nos seus diferentes níveis, do universo das micro ao das grandes empresas. A que se dá esse sucesso? Já existem algumas mudanças e novidades programadas para 2007?
João Dória Jr.: O Programa Show Business está no ar há 14 anos, próximo de completar seus 15 anos, ininterruptamente no ar, todos os domingos às 11 da noite. A razão do sucesso do programa está na qualidade dos entrevistados, na formulação das perguntas, na presença no mesmo dia e horário e emissora durante tantos anos, criando uma audiência cativa e renovando também essa audiência com jovens empreendedores e, particularmente, com as mulheres, que hoje representam 48% do público telespectador do Show Business.
Em 2007 nós teremos um novo cenário e novas vinhetas, mas vamos manter o conteúdo e o formato básico do programa que, felizmente, está consagrado.
Pesquisa do Instituto DataFolha realizada em maio deste ano revelou que 94% dos telespectadores do programa confiam nas informações e no seu apresentador. Isso é a melhor prova da essência e da credibilidade do programa.
Blog: O Grupo Dória Associados realiza também workshops. Para que serve este tipo de evento? Quais são os públicos-alvo? Quais os objetivos e os benefícios a serem alcançados pelos participantes?
João Dória Jr.: Nós realizamos o FAMILY WORKSHOP ®, o FÓRUM EMPRESARIAL ® de Comandatuba e também o MEETING INTERNACIONAL ®. São três eventos importantes que reúnem presidentes das maiores empresas privadas do Brasil para discutir temas de interesse comum à economia privada do país. O FAMILY WORKSHOP ® especificamente, é um encontro além de discutir temas de ordem empresarial, discute também o papel e a importância da família no posicionamento de empresários e empresários ou dirigentes de corporações. Eu costumo sempre dizer que pais felizes são dirigentes de empresas mais justos e eficientes.
Blog: Dizem que o homem tem que plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Você já conseguiu realizar tudo isso, mas na sua opinião, o que mais dever ser acrescentado nesta frase visando complementar tudo aquilo que o homem dever fazer e praticar neste mundo?
João Dória Jr.: Felizmente eu plantei várias árvores, tenho três filhos e escrevi dois livros, mas a vida é movida a desafios, quem perde o sentido do horizonte na sua vida, começa a diminuir a sua razão de existência. O ser humano precisa encontrar sempre os seus desafios pessoais, espirituais, empresarias e culturais para poder se manter ativo, apaixonado, com vontade de viver na plenitude.
Blog: Você também atua no Terceiro Setor? Porque? Comente conosco a importância em se participar neste segmento de nossa sociedade?
João Dória Jr.: Sempre defendi a participação dos indivíduos e de empresas em programas do Terceiro Setor. País pobre e com enormes limitações como o Brasil obriga você a ter uma visão social em torno do que você faz e onde você vive. Você não pode agir de forma egoísta, pensando apenas no seu bem, no seu conforto e no seu bem estar. Há muitos anos eu dedico parte do meu tempo e também realizo investimentos pessoais e corporativos em instituições do Terceiro Setor.
Fundei o ISO – Instituto Solidariedade; faço parte da Fundação S.O.S. Mata Atlântica; fundei e presidi a AME Campos – Associação dos Amigos de Campos do Jordão; fundei e sou presidente de honra da AMEM – Associação dos Amigos do Menor pelo Esporte Maior e também fundei a AME Jardins – Associação dos Amigos dos Jardins que fica em São Paulo.
Além disso, colaboro com 5 instituições do Terceiro Setor e criei o EDH – Empresários para o Desenvolvimento Humano, braço social do LIDE – Grupo de Líderes Empresarias que em parceria com o Instituto Ayrton Senna desenvolve programas voltado para a educação das camadas mais pobres da população brasileira.
Blog: Gostaríamos que você comentasse um pouco mais sobre o LIDE – Grupo de Líderes Empresarias e como outras empresas interessadas podem participar?
João Dória Jr.: O LIDE é o maior e mais importante movimento empresarial do país. Hoje são 400 empresas, 800 dirigentes empresariais e 40% do PIB privado brasileiro reunido no LIDE. O objetivo deste movimento é valorizar a ética, defender a livre iniciativa, promover programas de responsabilidade social e defesa ambiental, e fortalecer as relações empresariais.
O LIDE além do EDH – Empresários para o Desenvolvimento Humano possui também o LIDEM que é o Grupo de Mulheres Líderes Empresariais, presidido por Chieko Aoki que tem por objetivo valorizar a presença da mulher em posições de liderança nos setores público e privado no Brasil.
O LIDE exige que as empresas tenham um faturamento mínimo de R$ 200 milhões. É fundamental que as empresas tenham, pelo menos, um Programa de Responsabilidade Social, Governança Corporativa e, se tiverem atuação na área ambiental, serem empresas que possuam a necessária responsabilidade ambiental.

Blog: Acreditamos que a Atuação Responsável de uma empresa engloba, necessariamente, a Responsabilidade Ética, a Responsabilidade Social e a Responsabilidade Ambiental e, a essas responsabilidades, damos o nome de Tripla Responsabilidade Corporativa. Na sua opinião, qual a relevância da ética nos negócios e da responsabilidade social e ambiental na gestão e no dia-a-dia das empresas?

João Dória Jr.: Empresas modernas são empresas que respeitam seus funcionários, que respeitam também os Programas de Responsabilidade Ética, Social e Ambiental. Para isso, não importa o tamanho da sua empresa e nem sua área de atuação, o que importa é o seu grau de consciência ética e de responsabilidade.

Blog: Além disso, quais são os principais avanços alcançados pelas empresas nesta tripla responsabilidade neste início de século e o que pode ser melhorado?

João Dória Jr.: O Brasil melhorou muito nos últimos quinze anos no seu padrão de Responsabilidade Social e Ambiental. Apenas na ética não acompanhou o mesmo ritmo. Infelizmente, os exemplos negativos do setor público acabam, muitas vezes, contaminando o setor privado, especialmente aqueles que mantêm relações com os governos. Ainda temos um longo caminho para melhor o posicionamento ético, tanto no setor público quanto no setor privado no Brasil.

Blog: O Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios tem a principal função de fomentar a ética nos negócios e a responsabilidade social e ambiental, especialmente entre as crianças, jovens e adolescentes, em razão dos estudantes de hoje serem os futuros colaboradores, executivos, dirigentes e proprietários das empresas de amanhã. Para isso, conta com o Projeto RSC na Escola e com os Blogs Ética nos Negócios e Entrevista CEO. E, com estes projetos, acredita que possa contribuir com a formação de adultos-cidadãos e líderes socialmente responsáveis. O que você acha desta atuação?

João Dória Jr.: A proposta do Instituto Ética nos Negócios é louvável, sobretudo conscientizando os jovens da importância do respeito à ética. O grande movimento pela transformação do Brasil passa pela educação e neste sentido, passa também pelo ensinamento e obediência a ética junto às crianças e especialmente aos adolescentes.

Blog: Queremos voltar no assunto do EDH – Empresários pelo Desenvolvimento Humano para saber de que forma as empresas podem participar deste importante movimento.

João Dória Jr.: Empresas privadas podem ser voluntárias e apoiar os programas do EDH, mas essa colaboração passa, necessariamente, pela integração das empresas ao LIDE e a partir do LIDE terem uma atuação no plano social através do EDH. O trabalho de informações sobre o LIDE os leitores e participantes do Blog Ética nos Negócios podem consultar nosso Web Site.

Blog: Para finalizar, qual o conselho que você pode dar para os jovens que estão entrando no mercado de trabalho ou àqueles que vislumbram crescer profissionalmente em suas empresas?

João Dória Jr.: O melhor conselho que eu posso oferecer aos jovens é confiar nas suas iniciativas, serem perseverantes, serem éticos, terem espírito de equipe, nunca perderem a humildade e colocarem os seus sonhos como objetivos a serem alcançados.

Blog: Foi uma enorme satisfação para o Blog Ética nos Negócios conversar com o João Dória Jr.. Nosso espaço estará sempre aberto para você. Um abraço grande.

João Dória Jr.: Eu queria agradecer o Blog mais uma vez pela oportunidade da entrevista, portanto fica aqui o meu sincero agradecimento.

8 comentários:

Claudia Lopes disse...

Gostaria de saber o contato da AME jardins, já procurei pela internet de todas as maneiras e não encontrei, se alguem puder me ajudar... Muito obrigada! claudias.lopes@terra.com.br

Anônimo disse...

C A N S E I do João Dória!

sANDRA disse...

QUEM SE CANSA DE JOAO DÓRIA É PQ NÃO TEM ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL.
GOSTARIA DE VER MAIS EMPRESÁRIOS E TBEM AS PESSOAS DO SETOR PÚBLICO COM VISÃO SOBRE ÉTICA .

Anônimo disse...

Ser ético é uma coisa.Ter uma aparência ética é outra totalmente diferente à idéia, ao conceito e ao princípio da ética.Dr João Doria sabe muito bem o que cito...
Ainda que cause contoversias tratar este assunto sou impedido de prosseguir meu comentário justamente por questões de ética profissional.

Julio Andrade disse...

Uma coisa é perfeitamente clara e evidente: ele é um Homem altamente inteligente, talvez até um perfeito orador. Enfim, merece minha admiração.

Pedro disse...

Oswaldo

politico da elite do psdb,muito esperto.

jucacunha disse...

Só Balela politico da Elite inventou um movimento junto com o presidente racista da philips para derrubar o Nosso maior presidente q divemos nesse pais tem q ficar de 4 e engolir o Lula

aparecida fernandes disse...

sr. Paulo, meu nome é Aparecida Fernandes tenho uma micro empresa e gostei muito de sua entrevista e achei bom saber que virão novas leis para nos ajudar afinal somos nós os pequenos que fazemos a diferença.
gostaria que me passassem algum enderço ou email para que eu possa enviar algumas sugestões.
obrigada